A Loja de Antiguidades

21,51 

Perante várias testemunhas, Daniel O’Connell, líder irlandês, concluiu a leitura do romance de Dickens, rompeu em lágrimas e atirou o livro pela janela da carruagem do comboio em movimento em que viajava.
Em Londres, numa velha loja de quinquilharias, vivem a órfã Nell e o seu avô. Os pais de Nell morreram na miséria e o avô protege-a do mundo. O único contacto com alguém da sua idade dá-se com Kit, o jovem ajudante que trabalha na loja do avô.

Disposto a tudo para garantir um futuro risonho à neta, o avô decide tentar a sua fortuna ao jogo, perdendo todo o dinheiro que tinha, e até a loja, para o diabólico Daniel Quilp, um agiota sádico que se compraz com a miséria alheia.

Expulsos da loja, Nell e o avô iniciam numa viagem terrível, enfrentando a vida nas ruas e sendo perseguidos por personagens misteriosos que acreditam que o avô tinha uma fortuna guardada.

O romance de Dickens – publicado originalmente em folhetins com um êxito tal, que no cais de Nova Iorque houve invasões e confrontos quando se esperava a chegada do último capítulo – é uma denúncia da avareza e do modo como os cidadãos honestos estão expostos à maldade humana e vivem desprotegidos numa sociedade que pouco se importa com eles. Foi também um dos livros que mais contribuíram para chamar a atenção para a questão dos sem-abrigo na sociedade vitoriana, o que levou à criação de políticas de protecção social para uma grande franja da população.

«A lição mais perfeita da vida em sociedade alguma vez escrita.» Theodor Mommsen (Prémio Nobel de Romance)

Só 1 em stock

Charles Dickens (1812-1870) é reconhecido hoje como o primeiro escritor de grande projecção global.
Charles Dickens criou algumas das melhores personagens literárias de todos os tempos e foi um dos pioneiros mais importantes na defesa dos direitos das crianças em Inglaterra. O facto de ter sido obrigado a abandonar a escola para trabalhar numa fábrica quando o pai foi preso por dívidas marcou-o profundamente, levando-o a transformar essa realidade no tema principal de algumas das suas obras.

Apesar da falta de instrução formal, foi director do jornal literário mais importante do seu tempo durante cerca de 20 anos, escreveu várias novelas, largas centenas de contos, ensaios e artigos bem como quinze romances. A importância da sua obra alcançou uma grandeza de tal ordem, que muitas das suas personagens são referências incontornáveis – como são os casos de Oliver Twist, Fagin, Ebenezer Scrooge ou a Menina Havisham – mesmo para aqueles que nunca leram os seus livros.
Dickens foi igualmente um orador famoso, muito empenhado nas causas do seu tempo, bem como um grande agitador social que reivindicou, a par dos direitos das crianças, a necessidade de condições minimamente dignas que a era da Revolução Industrial parecia querer destruir definitivamente.

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 15 × 23 cm

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “A Loja de Antiguidades”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *