João Afonso Esteves de Azambuja – Sob o Signo da Equidade e da Força

18,00 

«Face às pretensões de Castela que violara o tratado de Salvaterra invadindo Portugal, o povo revolta-se e escolhe o Mestre de Avis como regente e protector do reino. Levanta-se, então, a questão da legitimidade. Questão que é resolvida electivamente nas Cortes de Coimbra de 1385.
Segue-se a guerra com Castela. Portugal vence, afirmando a sua Força em Aljubarrota. Porém, num novo quadro político, a questão da legitimidade subjaz. Com isso, surgem as concepções que remetem para a Equidade e o bom governo: nasce o Estado Moderno. Com a Dinastia de Avis, Portugal apresenta-se perante a Europa como um Estado-Nação moderno, coeso e mobilizado, que vai conduzir aos Descobrimentos e a um longo período de supremacia europeia, centrando o processo histórico e a evolução da humanidade. Neste processo, no seu dealbar, além de D. João I de boa memória, o legista João das Regras, o estratega militar Nuno Álvares Pereira, o príncipe das sete partidas D. Pedro, o infante D. Henrique das navegações atlânticas, da pertinaz Duquesa da Borgonha Isabel de Portugal, brilha a estrela de João Afonso Esteves de Azambuja o clérigo e o diplomata das grandes tessituras. Foi ele que nos deu o mote para a investigação mais profunda que uma filosofia singular sustenta».

Amadeu Basto de Lima

REF: 9789898890955 Categorias: , Etiquetas: ,

Nasceu em Lisboa, em 1951, mas a família residia em Azambuja. Formou¬-se em Economia no ISEG. Em 1976, foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Azambuja. Foi ainda Presidente da Assembleia Municipal de Azambuja e Vi¬ce-Presidente da Mesa da Assembleia Me¬tropolitana de Lisboa. Exerceu a sua ati¬vidade de gestor, tanto no sector público, como no privado. Foi Administrador da EDIA, empresa da barragem do Alqueva, bem como do Teatro Nacional D. Maria II e da UAlg, Universidade do Algarve.
É membro da Sociedade de Geografia de Lisboa e do Conselho de Fundadores da Fundação D. Luís I de Cascais.
É ainda um apaixonado pela História, sobretudo dos Descobrimentos Portu¬gueses pelo salto científico e cultural que proporcionaram à civilização ocidental, na aproximação das civilizações e no co-nhecimento do outro. Partiu daí, tam¬bém, para a Filosofia Portuguesa, oriun¬da da Escola de Leonardo Coimbra e de todo um escol que a prosseguiu: um filão a explorar.

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 15 × 23 cm

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “João Afonso Esteves de Azambuja – Sob o Signo da Equidade e da Força”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *